sol

Os benefícios do sol para o sistema imunitário

Apanhar sol diariamente traz diversos benefícios à saúde, pois estimula a produção de vitamina D, essencial para diversas atividades do organismo, além de promover a produção de melanina, prevenir doenças e aumentar a sensação de bem-estar.

Por isso, é importante expor-se durante 15 a 30 minutos diários, preferencialmente antes das 10 da manhã e depois das 4 da tarde (horário em que o sol não é tão forte), diminuindo os riscos associados à exposição.

Conheça os principais benefícios da luz solar 

Aumenta a produção de vitamina D

A exposição ao sol é a principal forma de produção de vitamina D pelo organismo, sendo essencial para o organismo, pois aumenta os níveis de cálcio, fortalecendo os ossos e as articulações. Previne o aparecimento de doenças como diabetes e cancro. Previne doenças autoimunes, como artrite reumatoide, doença de Crohn e esclerose múltipla.

Diminui o risco de depressão

A exposição ao sol aumenta a produção de endorfinas no cérebro, uma substância antidepressiva natural que promove uma sensação de bem-estar e aumenta os níveis de felicidade. Da mesma forma, a luz solar estimula a transformação da melatonina, hormônio produzido durante o sono, em serotonina, importante para o bom humor.

Protege contra infecções

A exposição moderada ao sol e nos horários adequados ajuda a regular o sistema imunitário, dificultando o aparecimento de infeções, e também combate doenças de pele relacionadas à imunidade, como psoríase, vitiligo e dermatite atópica.

Como o sol beneficia o sistema imunitário

A vitamina D emitida pelo sol também tem impacto direto nas defesas do corpo humano. Um dos últimos estudos publicado a esse respeito na revista Scientific Reports, realizado por pesquisadores do Centro Médico da Universidade de Georgetown (EUA), revelou que a luz solar fornece energia aos linfócitos ou células T, responsáveis ​​pela defesa do organismo contra patógenos e células tumorais.

Estes tipos de células precisam desta energia para poderem mover-se e realizarem o seu trabalho no nosso organismo. Portanto, se a luz do sol os tornar mais rápidos e lhes conferir maior eficiência na sua função, eles poderão chegar rapidamente ao ponto em que o ‘ataque’ ou infecção ocorre.

Cuidados ao apanhar sol

Não se esqueça, evite apanhar sol de forma exagerada, pois em excesso pode ter consequências prejudiciais à saúde, como insolação, desidratação ou cancro de pele. Além disso, para diminuir os riscos de exposição aos raios UVl, recomenda-se o uso de protetor solar e o consumo de astaxantina, que ajuda a proteger a pele.

Sistema imunitário no verão

Além do sol, existe uma outra forma de reforçar o sistema imunitário durante o verão. A astaxantina, nutriente proveniente da microalga Haematococcus Pluvialis e disponível para o consumo em formato de suplemento, ajuda o organismo a combater os agentes externos, que afetam a pele, principalmente no verão por causa das altas temperaturas, contribuindo para uma aceleração no processo de envelhecimento celular.

Saber dosear o tempo de exposição ao sol com o consumo de astaxantina proporciona uma imunidade mais forte e consequentemente uma menor probabilidade de contrair constipações ou gripes.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Adicionar ao carrinho